Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 09 de dezembro, 2018

Josua 24, Almeida 1850

Agora pois temei a JEOVAH, e servi-O em sinceridade e em verdade: e deitai fora aos deoses, aos quaes serviraõ vossos pais d'alem do rio e em Egypto, e servi a JEOVAH.
Porem se vos parece mal em vossos olhos, servir a JEOVAH, escolhei vos hoje a quem sirvais; ou aos deoses, aos quaes serviraõ vossos pais, que estavao d'alem do rio, ou aos deoses dos Amoreos, em cuja terra habitais: pois eu e minha casa serviremos a JEOVAH.
Então respondeo o povo, e disse: nunca nos aconteça, que deixemos a JEOVAH, para serviremos a outros deoses.
Porque JEOVAH he nosso DEOS, ELLE he o que nos fez subir a nós e a nossos paes a terra de Egypto, da casa de servidaõ: e o que tem feito estes grandes sinaes perante nossos olhos, e nos guardou por todo o caminho, que andamos, e entre todos os povos, por meyo dos quaes passámos.
E JEOVAH rempuxou perante nossa face a todas estas gentes, até a o Amoreo, morador da terra: tambem nos serviremos a JEOVAH, porquanto he nosso DEOS.
Entaõ Josua disse a o povo: naõ podereis servir a JEOVAH, porquanto he DEOS santo: he DEOS zeloso, que naõ perdoará vossa transgressaõ, nem vossos peccados.
Se deixardes a JEOVAH, e servirdes a deoses estranhos, entaõ se tornará, e vos fará mal, e consumir-vosha, depois de vos fazer bem.
Entaõ disse o povo a Josua: naõ; antes a JEOVAH serviremos.
E Josua disse ao povo: sois testimunhas contra vos mesmos, de que vos escolhestes a JEOVAH, para O servir: e disseraõ; somos testimunhas.
Deitai pois agora fóra a os deoses estranhos, que em meyo de vos ha: e inclinai vosso coraçaõ a JEOVAH DEOS de Israel.
E disse o povo a Josua: serviremos a JEOVAH nosso DEOS, e obedeceremos a Sua voz.

[55560]


Conhecendo a Bíblia - Gênesis

.
ORIGEM DA VIDA E DA HISTÓRIA

Gênesis significa nascimento, origem. No livro podemos distinguir duas partes:

1. Origem do mundo e da humanidade

Os dois primeiros capítulos narram a criação do mundo e do homem por Deus. São duas composições que procuram mostrar o lugar e a importância do homem e da mulher dentro do projeto de Deus: eles são o ponto mais alto [Gênesis 1,1 a 2,4a] e o centro de toda a criação [Gênesis 2.4b-25]. Feitos a imagem e semelhança de Deus, possuem o dom da criatividade, da palavra e da liberdade.

Os capítulos 3-11 mostram a história dos homens dominada pelo mal e, ao mesmo tempo, amparada pela graça. Não se submetendo a Deus, o homem rompe a relação consigo mesmo, com o irmão, com a natureza e com a comunidade, reduzindo a história ao caos (dilúvio) e a sociedade a uma confusão (Babel).

2. Origem do povo de Deus [
Gênesis 12-50].

Nesta parte encontramos a história dos patriarcas, as raízes do povo que, dentro do mundo, será o portador da aliança entre Deus e a humanidade. O início da história do povo de Deus é marcado por um ato de fé no Deus que promete uma terra e uma descendência. A promessa de Deus cria uma aspiração que vai pouco a pouco se realizando em meio a dificuldades e conflitos. A missão de Israel é anunciar e testemunhar o caminho que leva a humanidade a descobrir e viver o projeto de Deus: ter Deus como único Senhor, conviver com as pessoas na fraternidade, e repartir as coisas criadas, que Deus deu a todos.

Os capítulos 37-50 apresentam a história de José, preparando já o relato do livro do Êxodo, onde se apresenta a mais grandiosa ação de Deus entre os homens: a libertação de um povo da escravidão.

Dois temas nos ajudarão a entender melhor o livro do Gênesis:

1. O bem e o mal

Tudo o que Deus cria é bom [Gênesis 1 e 2]; o mal entra no mundo através da auto-suficiência do homem [Gênesis 3], e se desenvolve e cresce até afogar o mundo, salvando-se apenas uma família [Gênesis 4-11]. Com Abraão inicia-se uma etapa em que o bem vai superando o mal até que, por fim e através do próprio mal, Deus realiza o bem, que é a vida [Gênesis 12-50].

2. A fraternidade

Através de um fratricídio (crime de quem mata irmã ou irmão), a fraternidade é rompida [Gênesis 4,1-16], desvirtuando o projeto de Deus para os homens. Com isso abrem-se as portas para a vingança sem fim [4,17-24], a dominação [6,1-4], a desconfiança [12,10-20; cf. 20,1-18], a falta de hospitalidade [19,1-29], a concorrência desleal [25,29-34], que gera o medo do irmão [32,4-22], a exploração e a escravidão (31,1-42; 37,12-36];

Para essa humanidade ferida Deus repropõe a restauração da fraternidade através de uma comunidade que será bênção para todos os povos [12,1-3]. Desse modo, o homem deixará de ser egoísta [13,1-18], aprenderá a perdoar [18,16-33; 33,1-11] ]e a deixar suas próprias seguranças [22,1-19] para viver de novo a fraternidade [45,1-15];

Só assim os oprimidos poderão lutar contra a exploração e opressão, formando uma sociedade justa, na qual haja liberdade e vida para todos (livro do Êxodo).

Gênesis nos expressa de uma maneira nova, que somos feitos a imagem de Deus; originalmente fomos criados para sermos como Jesus Cristo; Ele é a imagem de Deus perfeitamente expressa [2Coríntios 4; Colossenses 1; Hebreus 1]. Porquanto, nascidos pelo Espírito Santo, Deus está nos tornando mais parecidos com Jesus [Romanos 8].


Vivendo Por, Em e Para Cristo; nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.

Nenhum comentário: