Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 12.set.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o Meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]
E se deitam junto a qualquer altar sobre roupas empenhadas e na casa de seus deuses bebem o vinho dos que tinham multado.
[Amós 6.6; Êxodo 22.26-27; Deuteronômio 24.12-17; Juízes 9.27; Isaías 57.7]
Não obstante EU ter destruído o amorreu diante deles, a altura do qual era como a altura dos cedros, e cuja força era como a dos carvalhos; mas destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.
[Malaquias 4.1; Números 13.32-33; 21.23-25; Jó 18.16; Gênesis 15.16]

[45375]

Igreja nos lares: não é uma opção, é realidade fiel

.
Em linguagem bíblica, o objetivo da Igreja é sustentar o testemunho de Jesus [Atos 1], para que todos possam vê-Lo, que todos possam ver a Luz;

A Igreja não tem por propósito atrair pessoas para ela, mas, conduzir pessoas a Cristo!!

Em momento nenhum, os que defendem os cultos nos lares dizem ser como o único e ideal, apenas, afirmamos que a igreja instituição (a maioria das igrejas evangélicas e a católica) é que tem desviado da sã doutrina apregoada pelos servos de Cristo na simplicidade do evangelho para salvação de almas; em função deste desvio, milhares estão tendo entendimento pela ação do Espírito Santo e se desviado da igreja instituição.

Aprendendo com a Palavra de Deus, meditando nos relatos bíblicos, testifica da presença de Jesus e Seus discípulos, da Igreja nos lares, nas casas:
- Jesus ministrou nas casas de seus discípulos, curou a sogra de Pedro [Marcos 1]; jantou com Levi e outros pecadores [Marcos 2];
- Ensinou e fez milagres, ressuscitou mortos, ministrou libertação, foi ungido por uma mulher, nas casas, nos lares [Marcos 3; 5; 7; 14];
- Nas casas compartilhou instruções com Seus discípulos [Marcos 7; 9; 10; 14; 16];
- Instruiu pessoas curadas, admoestando que sua nova vida começa em casa. Libertando o endemoninhado gadareno, disse:
Vai para tua casa, para os teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez, e como teve misericórdia de ti [Marcos 5];
- Ensinava nas casas dos fariseus, pecadores, e por várias vezes de gente mui amada [Lucas 10, João 11; 12];
E quando Jesus chegou aquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. [Lucas 19]
- Ordenou aos Seus discípulos ministrarem nas casas, nos lares [Mateus 10] e aos setenta [Lucas 10];
- Após a ascensão de Cristo aos céus, Seus discípulos permaneceram reunidos em uma casa [Atos 1];
- O glorioso dia de Pentecostes ocorreu numa casa [Atos 2];
- A Igreja cresceu em quase três mil pessoas em uma pregação, mas, conservaram as reuniões nos lares [Atos 2];
- As reuniões nos lares firmavam uma ação evangelística [Atos 5]; a casa de Cornélios [Atos 10];
- Saulo foi restaurado em uma casa [Atos 9];
- Nos lares, havia contexto de curas, Dorcas [Atos 9], visões como a de Pedro [Atos 10], reuniões como Igreja, como na casa de Maria, mãe de Marcos [Atos 12];
- Enfim, Paulo em saudações, fez menção da Igreja que se reunia nos lares [Romanos 16; 1Coríntios 16; Colossenses 4; Filemom 1].

Entretanto, não há nenhum relato bíblico que comprove ou sustente a necessidade de se construir lugares e chama-los de “igreja”!!

Como testifica a Palavra de Deus, Jesus desenvolveu grande parte de Seu ministério nas casas, nos lares, participava de festas públicas, entrava nas sinagogas; e, denunciou os religiosos de o tempo de Seu ministério terreno, por que aqueles exibiam uma fé hipócrita, como a maioria dos religiosos [pastores, bispos, apóstolos(??), padres] de nosso tempo.

Alguns lideres evangélicos querem de maneira diabólica, subjugar outros, denegrindo aos irmãos que se reúnem em seus lares, por que pelos relatos bíblicos muitas foram as reuniões em nome de Cristo nos lares, nas casas, por em verdade, a Igreja nos lares quando se reúnem, o fazem em nome de nosso Senhor Jesus Cristo e para isto, Ele mesmo nos asseverou quando diz:
Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. [Mateus 18]
Aliás, Cristo nada diz que Ele estará em meio somente se estiver reunidos numa igreja instituição ou local com placa de “igreja” ou “casa de oração”.

Cobertura Espiritual

Há uns tolos e hipócritas pastores que querem insinuar de forma leviana, com o intuito de ludibriar os pequenos na fé, que os desigrejados não querem ter pastor, e que querem viver sem estar debaixo da orientação de um pastor; ora, ninguém deve por orientação bíblica viver sob a ação, a lide de um pastor, bispo, apóstolo(??); a Palavra de Deus diz que o “pastor, bispo, apóstolo(??)” não tem domínio sobre o rebanho de Deus [1Pedro 5], mesmo por que, a sagrada Palavra admoesta que "maldito o homem que confia no homem" [Jeremias 17].

Para os desigrejados, Jesus é nosso Bom Pastor.

A Palavra de Deus nos testifica e liberta do jugo de homens religiosos, pastores, bispos, apóstolos(??), padres [Mateus 23.4]; temos como nosso Bom Pastor que por amor, nos diz:
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve [Mateus 11].
Porquanto, nenhum pastor, bispo, apóstolo(??), padre, tem condições em dar qualquer cobertura, e ainda, muito menos a espiritual, jamais serão um pastor-chefe, oficial com autoridade hierárquica, quem afirma isto é contra a Palavra de Deus, presunçoso, charlatão, mentiroso, um mercenário que quer enganar as pessoas para que elas lhes sustentem, paguem por uma orientação e proteção enganosa, aliás, Jesus no bendito lava-pés [João 13] foi enfático e exortou a que todos devemos servir e não ser servidos.

Ao bem da verdade, sem nenhum chamado divino, muitos se apresentam como “pastor”, bispo, apóstolo(??), pois, compraram suas credenciais eclesiásticas, quando fizeram alguns destes cursetos de “teologia” (estudos sobre Deus, elaborados por homens ao gosto do freguês).

Em verdade, a condição de desigrejados tem incomodado, e muito, as “autoridades(??) eclesiásticas”; pois que, esta postura em não ir a igreja instituição tira o crédito exacerbado que alguns incautos fazem do local com placa de “igreja” ou “casa de oração”, e indo além, colocam a confiança em homens, religiosos.

A leitura de Lucas 22 mostra a mentira e falsidade das “autoridades(??) eclesiásticas”, do tal pastor-chefe, oficial com autoridade hierárquica, por que, em Cristo somos todos iguais, somos um:
E Ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores.
Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve.
Pois qual é maior: quem está a mesa, ou quem serve? Porventura não é quem está a mesa? Eu, porém, entre vós sou como aquele que serve.
Assim, estas (pseudo)autoridades estão assistindo (irados) o êxodo dos crentes que saem em crescimento geométrico da igreja instituição fundadas por homens e buscam a Deus em seus próprios lares em comunhão com outros irmãos, conforme nos ensina a sã doutrina...

Não deixamos (como muitos querem insinuar de forma difamatória) a Igreja de Cristo, por que reunidos em comunhão somos a Igreja!

Efésios 2 categoricamente diz que a Igreja são pessoas, e não lugares com nome de “igreja”.

O importante, como nos testifica e agracia as Sagradas Escrituras, é a busca de mais entendimento, e este não se recebe de homens religiosos [pastores, bispos, apóstolos(??), padres], o entendimento é somente através da unção do Espírito Santo:
E a unção que vós recebestes dEle, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a Sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nEle permanecereis. [1João 2]

Há homens valorosos diante de Deus em nosso tempo presente??

Sim, sem dúvida há inúmeros pastores (no sentido ao rigor da Palavra como um dom ministerial, contexto de Efésios 4), obreiros que se apresentam a Deus aprovados, que não tem de que se envergonhar, que manejam bem a Palavra da verdade, apascentam o rebanho de Deus, tem cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; não por torpe ganância, mas sempre de ânimo pronto; não tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.

Nenhum comentário: