Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 18.abr.2018

João 4

Explicou-lhes JESUS: A Minha comida consiste em fazer a vontade daquELE que ME enviou e consumar a Sua obra.
[Salmos 40.8; Mateus 3.15; Lucas 2.49; João 5.30,36]
Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até a colheita?. EU, porém, vos afirmo: erguei os olhos e vede os campos, pois já estão brancos para a colheita.
[Isaías 49.18; Mateus 9.37,38; Lucas 10.2]
Aquele que ceifa recebe o seu salário e colhe fruto para a vida eterna, e assim se alegram juntos o semeador e o ceifeiro.
[Provérbios 11.18; Mateus 19.29; João 3.36; 4.14; 5.24; Romanos 1.13]
Dessa forma, é verdadeiro o ditado: Um semeia, e o outro colhe.
[Jó 31.8; Miquéias 6.15; João 4.3,36]

[51567]

Bíblia com 1500 anos

Uma bíblia de 1500 anos foi descoberta na Turquia, após a prisão de uma quadrilha que comercializava antiguidades de forma ilegal. O livro, feito em couro tratado e escrito em um dialeto do aramaico, língua falada por Jesus, tem as páginas negras, por causa da ação do tempo.

Segundo informações do site Notícias Cristãs, peritos avaliaram o livro e garantiram que o artefato é original. A descoberta do livro se deu em 2000, e desde então, vinha sendo mantido em segredo, guardado em um cofre-forte na cidade de Ancara.

Estima-se que o valor do livro chegue a 20 milhões de euros, dada sua importância histórica. Após a divulgação da descoberta, o livro foi considerado patrimônio cultural e após a restauração que será feita, o livro será exposto no Museu Etnográfico de Ancara.

Há informações de que o Vaticano demonstrou preocupação com a descoberta do livro, e pediu as autoridades turcas que permitissem que especialistas da igreja católica pudessem avaliar o livro e seu conteúdo, que se suspeita, contenha o “Evangelho de Barnabé”, escrito no século XIV e considerado controverso, por descrever Jesus de maneira semelhante a pregada pela religião islâmica.



Nenhum comentário: